PORTAL DO GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA
  
Rondônia - 25/01/2010 - Mais Noticias
 Rondônia tem a terceira menor taxa de analfabetismo da região Norte
“A educação é base do desenvolvimento e melhoria na qualidade de vida de todo cidadão, sem ela, muitas oportunidades podem ser perdidas e portas fechadas”, destaca a secretária da Secretaria Estadual de Educação (Seduc), Marli Cahulla, ao falar dos resultados da área da Educação em Rondônia. Na pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2007, o Brasil ocupava a oitava posição dos paises da América Latina com maior índice de analfabetismo.
Na educação básica, o que corresponde as séries iniciais da educação, são atendidos mais de 95,5% da população rondoniense em idade escolar
 Na educação básica, o que corresponde as séries iniciais da educação, são atendidos mais de 95,5% da população rondoniense em idade escolar

Nesse mesmo período o Nordeste se destacou negativamente como a região que mais registrou analfabetos: 19,9% dos brasileiros sem alfabetização. O Sul registrou um percentual de 10,2% de analfabetos, o Centro-Oeste a taxa de 8,1%, o Sul 5,7% e a região Norte 8,4%.

Segundo dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira(INEP), entre os estados que compõem a Região Norte, Rondônia tem a terceira menor taxa de analfabetismo entre a população com idade a partir de 15 anos, que representa uma queda de 23,8% no período de 2002 à 2008. 

Em Rondônia, essa redução foi resultado, principalmente, do trabalho realizado pelo Governo do Estado, através da Secretaria Estadual de Educação (Seduc). Ao todo existem 406 escolas estaduais, distribuídas nas zonas urbana, rural e indígena, que atendem mais de 480 mil alunos. De acordo com a secretária da Seduc, Marli Cahulla, o Governo do Estado trabalha intensamente para a melhoria da educação, com a criação de projetos pedagógicos, transporte escolar, criação de novas vagas, construção, reformas e melhorias das escolas. “Realizamos contínuas atividades que promovem a capacitação de nossos educadores, como propiciamos a cada dia a melhoria do espaço físico de nossas unidades escolares, e isso tem estimulado nossos servidores e alunos”, ressaltou a Secretária da Seduc Marli Cahulla.

Na educação básica, o que corresponde as séries iniciais da educação, são atendidos mais de 95,5% da população rondoniense em idade escolar. O Estado também apresenta indicadores de crescimento nas matrículas da Educação de Jovens e Adultos - EJA, bem como no Ensino Técnico Profissionalizante.

Rondônia supera metas do MEC

Segundo dados divulgados pela Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico Social (Sedes), no ano de 2007 foram superadas as metas estabelecidas pelo Ministério da Educação (MEC) para o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica – IDEB, indicador que mede a qualidade da educação. “Os resultados para os anos iniciais do Ensino Fundamental e para o Ensino Médio alcançaram as metas definidas para o ano de 2009, o que corresponde a média de 4,0 para os anos iniciais do Ensino Fundamental e 3,1 para o Ensino Médio, com exceção apenas para os anos finais do Ensino Fundamental cuja meta para 2009 é de 3,4 e o resultado alcançado em 2007 foi de 3,3”, explica o secretário-adjunto da Sedes, Aníbal de Jesus.

Maior qualificação

Com a evolução das séries iniciais, aumenta o número de pessoas que chagam ao ensino superior. Atualmente o Estado conta com uma Universidade Federal e 28 Faculdades Particulares, das quais, 12 na capital e 16 no interior do Estado. São oferecidos 213 cursos presenciais, dos quais, 106 na capital e 107 nos demais municípios do Estado. Mais de 35,9 mil alunos freqüentando cursos superiores e, de cinco a seis mil novos profissionais concluem o ensino superior a cada ano, o que qualifica a mão-de-obra profissional e melhora o status de vida dos rondonienses.


 
Fonte: DECOM - Departamento de Comunicação Social
 
 
 
 
Governo do Estado de Rondônia
Todos os direitos reservados.
© Copyright 2007
Desenvolvimento: SEFIN/CRE/GEINF